Entrelaces do destino

por Francisca Lacerda Cruz

Francisca Lacerda Cruz, nasceu em 1949, na cidade de Conceição da Paraíba. Em sua infância interiorana não teve oportunidade de ir à escola, por isso foi alfabetizada posteriormente e por conta própria. Apesar disso, ela sempre foi apaixonada por contos e histórias, o que a motivou em 1982 a escrever seu primeiro livro, enquanto trabalhava em uma fábrica e era dona de casa. O sentimento de esperança, tão presente na obra, a fez persistir no intento de publicar o livro, mesmo já com 70 anos. Atualmente dedica seu tempo aos seus familiares, esposo, filha e neto – também à escrita.

Resenha

Rubi era uma menina linda, gentil e muito alegre. Desde pequena, por onde passava chamava muito a atenção por sua beleza. Morava em uma vila de pescadores que ficava em frente ao mar, no estado da Paraíba.

 

Quando tinha nove anos, devido a uma grande tragédia, ela e sua família tiveram que partir da vila, lugar onde passou a maior parte de sua vida. Durante a viagem, conheceu um menino chamado Gui, de doze anos. Eles se apaixonaram repentinamente, um amor inocente, mas que marcaria a vida dos dois para sempre. Quando se estavam aproximando do destino da viagem aconteceu um terrível acidente – ocasionando, naquele momento, a separação dos dois.

 

Anos depois, Rubi e Gui se reencontraram de uma forma inesperada, daí então viveram uma linda história de amor. Porém, as mentiras e as maldades mais uma vez os separaram, mas havia um laço entre os dois que voltaria a uni-los. Desta vez para sempre.

 

O destino une ou separa. Assim, quando duas pessoas estão destinadas a ficarem juntas, nenhuma força será capaz de separá-las para sempre.